ASTECA


Metalúrgicos se mobilizam em todo o País para o Dia Nacional de Lutas, quinta


Sindicatos da categoria em todo o Brasil reforçam a mobilização nas bases para o Dia Nacional de Luta, Protestos e Greves contra a redução de direitos, que ocorrerá na próxima quinta (14). A mobilização contra a reforma trabalhista é convocada pelo movimento ‘Brasil Metalúrgico’ integrado por Sindicatos, Federações e Confederações filiadas à Força Sindical, CUT, CTB, Intersindical, CSP/Conlutas, UGT e CSB.

Na capital paulista, diretores e assessores do Sindicato percorrem as fábricas, distribuindo o jornal BRASIL METALÚRGICO – fruto da unidade entre entidades metalúrgicas de todo o País, que convoca os trabalhadores para o 14 de setembro.

"Vamos aproveitar a data para reforçar o movimento por um Brasil melhor, do FST, instalando o Fórum Regional. Teremos muita gente participando. A divulgação será muito mais forte e nós poderemos avançar nessa ideia. Nós temos que nos unir. Temos que unir todas as categorias”, destaca o presidente da entidade Miguel Torres.

Os metalúrgicos do ABC realizaram na semana passada assembleias de mobilização na Volks e na Fibam, em São Bernardo do Campo; na Papaiz, em Diadema; e panfletagem do jornal unitário do movimento na Dura Automotive, em Rio Grande da Serra.

“Os ataques no Brasil estão por todo lado. Estão desmontando a política industrial e querem jogar o País para trás, para um tempo em que éramos apenas agricultores e fornecedores de matéria prima. Temos que estar mobilizados e explicar para a sociedade o que está em jogo com as reformas”, alerta o presidente do Sindicato, Wagner Santana (Wagnão).

Goiás - Em Catalão, a categoria inicia a mobilização às 6 da manhã. "Logo cedo estaremos no setor industrial do município. Vamos parar as fábricas e conversar com os trabalhadores. Eles precisam saber o que vai acontecer, quando essa reforma entrar em vigor. Vamos mostrar aos companheiros quanto eles vão perder", afirma Carlos Albino, presidente do Sindicato local.

O dirigente informou à Agência Sindical que a mobilização seguirá durante todo o dia. "À tarde, os metalúrgicos se juntam a outras categorias. A frente sindical estará no comércio, colhendo assinaturas para o movimento por um Brasil melhor, lançado pelo Fórum Sindical dos Trabalhadores. Temos que juntar forças para derrubar essa lei", ressalta.

Guarulhos - A programação prevê a realização de cinco atos. As assembleias ocorrerão na Continental (Itapegica), ABB (Jardim São Roque), Tower (Arujá), New Power (Cumbica) e Permetal (Vila Nova Cumbica). Todas nas primeiras horas da manhã.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, diz: “A mobilização também vai fortalecer nossa campanha salarial. Vamos resistir à perda de direitos conquistados ao longo dos anos, além de defender a renovação dos avanços obtidos em nossa Convenção Coletiva".

Fonte: Repórter Sindical

Comentários