ASTECA


Ciclo de Debates aborda retomada da indústria nacional


A Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal), filiada à CTB, realiza em conjunto com outras entidades a primeira mesa de um Ciclo de Debates sobre a necessidade de reindustrializar o Brasil. O evento será nesta terça (15), das 9 horas às 12h30, no auditório do Dieese, em São Paulo.

Com o tema “Indústria e Desenvolvimento”, a mesa de debates tem participação do economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, ex-ministro e professor da Fundação Getúlio Vargas; do sociólogo Clemente Ganz Lúcio, diretor-técnico do Dieese; e da economista Marilane Teixeira, pesquisadora do CESIT/IE-Unicamp.

A Agência Sindical entrevistou o presidente da Fitmetal, Marcelino da Rocha, que falou sobre a expectativa para o evento. "Há uma certa ansiedade dos participantes pelo tema”, conta, lembrando que a perspectiva é que 2017 feche com “o pior e menor índice de participação da indústria no Produto Interno Bruto”.

“É praticamente unânime entre os economistas que o desenvolvimento é uma falácia em qualquer país no mundo, com mais de 25 milhões de habitantes, que não tem investimento na indústria", ressalta Rocha.

O sindicalista defende a organização e a unidade sindical na construção de um novo projeto nacional, com base no fortalecimento da indústria. “É impressionante como estão jogando o Brasil na lata do lixo. Estão criando um País que não produz, que não investe em infraestrutura, onde não há intervenção do Estado nas relações de mercado, que não gera emprego, não gera renda”, denuncia.

Organização - Também participam da organização do Ciclo de Debates o Centro de Estudos da Mídia Alternativa “Barão de Itararé”, Dieese, CSP Conlutas, Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT) e Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM/Força Sindical).

"Nossa intenção é promover esse ciclo de debates em todo o Brasil, envolvendo todos os interessados em reverter essa situação pela qual o País está passando. Nós vamos para os estados do Norte, Nordeste, queremos ir ao Rio de Janeiro para falar do setor naval e também no Sul", diz o dirigente.

Mais informações: fitmetal.org.br

Fonte: Repórter Sindical

Comentários