ASTECA


CUT lamenta a morte do sindicalista e bancário Augusto Campos


Dirigente foi um dos responsáveis pelo movimento Novo Sindicalismo, nos anos 1970

Escrito por: CUT São Paulo • Publicado em: 18/07/2017 - 14:29 • Última modificação: 19/07/2017 - 23:57

 

Augusto Campos foi um dos responsáveis pelo movimento conhecido como Novo Sindicalismo

A Central Única dos Trabalhadores de São Paulo lamenta o falecimento do companheiro Augusto Campos nesta terça, 18. Ele estava internado no Hospital 9 de Julho, na capital paulista, e lutava contra um câncer no fígado.

Antônio Augusto de Oliveira Campos era bancário e foi um dos responsáveis pelo movimento conhecido como Novo Sindicalismo, no final dos anos 1970, quando os trabalhadores desafiaram a Ditadura Militar (1964-85) para romper com a submissão dos sindicatos ao governo.

Mesmo diante de muita repressão policial, os trabalhadores oposicionistas ao modelo vigente do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região conseguiram retomar a entidade e organizar a primeira greve da categoria, resultando em importantes conquistas. Na época, Campos presidia a entidade.

O sindicalista também colaborou ativamente na construção da CUT e do Partido dos Trabalhadores, nos anos de 1980. Na CUT-SP foi secretário de Política Sindical de 1991 a 94 e secretário-Geral de 1994 a 97.

Sua luta, agora, está eternizada e seguirá inspirando a classe trabalhadora, sobretudo neste momento que exige muita resistência. Aos familiares e amigos, a CUT-SP estende sua solidariedade.

O velório será realizado na quarta-feira 19, a partir das 8h, no salão nobre do Memorial Acrópole Ecumênico, em Santos, na Avenida Nilo Peçanha, 50, no bairro Marapé. A cerimônia de cremação será às 16h.

Fonte: INFORMATIVO CUT BRASIL

Comentários