ASTECA


E o meu amigo Tiãozinho!


Tomei um choque danado ontem à noite quando abri o Informa CUT na internet. Havia me deslocado para passar o domingo na casa de um cunhado. Li que o Vice-Presidente da CUT São Paulo, Sebastião Geraldo Cardoso, conhecido como Tiãozinho digo eu, faleceu em São José do Rio Preto, possivelmente realizando alguma tarefa política e sindical.

Pois é, nunca devemos deixar de visitar os amigos. Nunca devemos deixar passar oportunidades de estar com eles. A vida é cheia de surpresas, companheiros. Somos surpreendidos a todo o momento. Por isso, estar com os amigos sempre, não deixarmos para depois, com a desculpa das tarefas, do trabalho, de dificuldades estas ou aquelas, é sempre importante. Se deixarmos para depois alguém repentinamente se vai, não está mais conosco, e aí só resta lamentar o leite derramado.

Desde 2015 deixei de viajar, primeiro em função de um câncer e depois de problema nos membros inferiores que me dificultaram e muito a locomoção. Só que isto passou, mas não reagi de pronto. Não voltei a viajar, visitar os companheiros como sempre fiz. Acomodei-me como nunca. E o que aconteceu? Tiãozinho se foi para nunca mais voltar.

Interessante que, desde lá, desde 2015, vinha pensando em contatar o Tião e os companheiros bancários de Araraquara, Gil, Robson, Paulinho, Marcelo e outros, para reeditarmos um encontro na casa do Tião acontecido há alguns anos atrás, muito alegres, muito felizes, que deveria ter se repetido mais vezes e não o foi. Agora...

A Asteca deve muito ao Sebastião Geraldo Cardoso, nosso amigo desde o início dos anos 1980. Sempre nos apoiando, sempre indicando entidades sindicais de trabalhadores para serem nossos clientes, como, por último e recentemente, os Profissionais de Marketing, por exemplo, Nesse tempo todo tivemos a honra e a alegria de privarmos da amizade, confiança e solidariedade desse companheiro firme na luta.

Não sei se Tião era marxista. Mas, expressava em suas falas a ideologia da classe operária. Nas falas e na ação cotidiana de sindicalista. Mais, companheiro sem vaidade. Eleito na marra para a direção da CUT, porque vaidade não passava por sua cabeça.

Tião morreu nesta sexta-feira (31), aos 58 anos, vítima de infarto na cidade de São José do Rio Preto (SP).

Deixou muitas saudades e fará uma falta danada. Pela sua atenção aos amigos e companheiros e, sobretudo, por sua incansável dedicação à Central Única dos Trabalhadores, à nossa luta por um mundo melhor!

José Augusto Azeredo
 

Fonte: Blog do Zé Augusto

Comentários