ASTECA


Greve geral não derruba general, mas contribui abeça...


Não acredito que a hora seja de priorizar o institucional. Já está mais do que provado que o institucional, neste momento, já era. Basta ver a postura de tolerância e ou participação no Golpe e na onda reacionária, fascista, que invadiu o país, nos 3 Poderes da República.

Porém, e muito menos, trata-se de pregar insurreição armada como alguns sonham. O cacife dos trabalhadores para isto, agora, está abaixo de zero.

Também, não se trata, claro, de descartar qualquer campo de luta. Devemos combater em todo canto, onde formos capazes, onde a "correlação de forças" possibilitar. Ah, é isso aí. Não se pode subestimar a "Correlação de Forças". Tê-la em mente, trabalhar de olho nela, é fundamental.

Mas, está passando o torpor causado pela mídia no povão. O engano, a charlatanice, a falsificação da notícia e da opinião estão começando a ruir. O povão se dá conta de que tudo, ou quase tudo, que a mídia veicula é uma sórdida campanha para desacreditar a política no seio do povo e entre os trabalhadores em especial. O desencanto com a política é o passaporte para o fascismo que a mídia quer, que certos pastores e padres querem. A porta aberta para os bolsonaros, malafaias e marcelos da vida...

Portanto, a proposta de Greve Geral é correta na medida em que, somente os trabalhadores neste momento têm o condão de mudar tudo, de reverter a situação, de restaurar o Estado de Direito, a Democracia, as liberdades democráticas e sindicais. Isto porque, significa suas propostas e direitos de classe.

Sem a ilusão de que a greve geral "derruba general". Mas que contribui para o avanço em direção a dias melhores, lá isso contribui e muito.

É isso aí companheirada. Sem luta a situação não muda. Sem a Greve Geral e milhões de trabalhadores ocupando as ruas e praças deste país, os patrões ganham o jogo e nós temos de pendurar as chuteiras e irmos para casa. Com as orelhas murchas, ainda!

Portanto, à luta e "Todo Poder aos Sindicatos" como prega o cartaz da CUT!

José Augusto Azeredo

Fonte: Blog do Zé Augusto

Comentários